o Salão Paulista de Arte Naïf, compõe a  narrativa visual da criatividade paulista, que é tão múltipla quanto o número de artistas nascidos, ou residentes no Estado de São Paulo.

A Mostra é composta pelas obras de José Antonio da Silva, de grandes ícones da história da arte naïf paulista, de artistas convidados e de artistas escolhidos através de um edital por um Comitê Artístico. 

Ser ou não ser naïf, eis a questão.

“Ser ou não ser, eis a questão” ( To be or not to be, that is the question, em inglês) não é somente uma das frases mais conhecidas de William Shakespeare, como também das mais citadas da literatura mundial. Recitada por Hamlet durante o monólogo da primeira cena do terceiro ato na peça homônima (1602), ela toca questões existenciais do ser humano, trazendo uma reflexão filosófica provocativa sobre suas escolhas, em um clássico dilema existencial do que fazer. Numa cena caipira parodiando Hamlet, descortina-se  na obra do artista Jair Lemos apresentada neste salão, um artista que recita “Ser ou não ser naïf, eis a questão”. Hoje somos naïfs, mas e em um minuto podemos deixar de ser ?

Nesta modernidade líquida, como é chamado o mundo pós moderno pelo filósofo Z. Bauman, a mudança é a única coisa permanente e a incerteza a única certeza.

Jair Lemos (1955), Santa Rita de Caldas, MG - reside em Mirassol, SP. Ser ou não ser naïf, eis a questão, 2021-AST- 40 x 30 x 1,5 cm

O que é ser um artista naïf : popular ou contemporâneo?

Do « Eu me ensinei sozinha », da artista popular mineira Dona Izabel (Izabel Mendes da Cunha, 1924-2014), falando sobre sua excepcional obra em cerâmica, artista da qual os artistas naïfs se aproximam por serem na sua grande maioria autodidatas; passando pelas bienais, mostras e salões de arte naïf, que na contemporaneidade propiciam um espaço para o exercício de poéticas, de processos, e de reflexões para os artistas naïfs, mas também para críticos, curadores, estudiosos da arte em geral e da arte naif em particular, até chegarmos ao universo digital que acentuou as trocas e o acesso às produções artísticas naïfs ao redor do planeta, encontramos chaves para o entendimento de uma arte naïf brasileira em movimento. E assim sem polarizar entre o popular e o contemporâneo, vai sendo tecida  mais em profundidade a identidade dos artistas pertencentes a uma estética absoluta, ou seja a naïf. 

A grande arte do homem continua ser a de transmutar momentos do tempo para a eternidade. Transmutar momentos da banalidade para a sacralização, para a função de dar sentido. E a função de dar sentido para nós artistas se passa através da busca do Belo para que assim os homens possam alcançar um pouco de luz através das nossas obras.

 

A Arte Naïf Paulista

AD Silva (1947), Presidente Venceslau, SP - reside em Marília, SP Ruth apanha as sobras da colheita de Boaz, 2021 - Acrílica sobre painel - 33 x 48 cm
AD Silva (1947), Presidente Venceslau, SP - reside em Marília, SP Boaz casa com Ruth, 2021 - Acrílica sobre painel - 33 x 48cm
Agostinho Batista de Freitas, 1927-1987. Campinas, SP; São Paulo, SP. Sem título. OST, 102 x 73 cm. Pintor e desenhista. Atua como eletricista quando, por volta de 1950, inicia-se na pintura como artista autodidata. Vende seus trabalhos na Praça do Correio, em São Paulo, onde é descoberto por Pietro Maria Bardi, que encomenda-lhe um registro da vista panorâmica da cidade, observada do alto do edifício do Banco do Estado de São Paulo, e que, em 1952, organiza sua primeira exposição individual, no Museu de Arte de São Paulo (Masp). Aspectos da paisagem urbana paulistana são temas recorrentes na sua produção.Fonte: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/
Alcides Peixe (1977), Recife, PE - reside em São Paulo, SP 44 SangradoI,2020-AST-40x30cm
Alcides Peixe (1977), Recife, PE - reside em São Paulo, SP. Sangrado II, 2020 -AST- 40x30cm
Alex dos Santos (1980), Jaboticabal, SP - reside em Jaboticabal, SP A Violência da Mulher, 2020 - Pintura sobre madeira - 60 x 50 cm
Alice Masiero (1963), Morungaba, SP - reside em Morungaba, SP Malandro da Luz, 2021- AST - 50 x 40 cm
Alice Masiero (1963), Morungaba, SP - reside em Morungaba, SP - Circo Talismã, 2021 - AST - 50 x 50 cm ALICE MASIERO - PRÊMIO TOTEM - EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL
Alice Quadrado (1986) São Paulo, SP - reside em Águas de São Pedro, SP Olhar o Hoje, para o Bem Amanhã, 2021 - Composição de objetos em relicário bidimensional - 28 x 17 cm
Alice Quadrado (1986), São Paulo, SP - reside em Águas de São Pedro, SP Colheita, Fé e Alegria. Prenúncio de Paz, 2021 - Patchwork sem costura (fundo); Patinagem (caixa, peças de MDF); Estilo Abayomi (Mãe Colheita, Nossa Senhora Aparecida, São Francisco, Crianças, frutas, peixes) - 40,5 x 40,5 x 15,5 cm.
Altamira Borges, (1932), Jacaraci, BA - reside em Penápolis SP Nossa Senhora de Fátima, 2021 - AST - 70 x 50 cm.
Altamira Borges, (1932), Jacaraci, BA - reside em Penápolis SP. A noiva, 2002 - Óleo sobre Duratex - 70 x 33 cm.
Ana Pinho (1964), São Paulo, SP - reside em Embu das Artes, SP. Nossa Senhora de Todas as Cores, 2021 - AST - 80 x 60 cm.
Ana Pinho (1964), São Paulo, SP - reside em Embu das Artes, SP Vertical Horizontal, 2021 - AST - 80 x 60 cm MENÇÃO ESPECIAL
Ana Maria Reis (1963), Silvianópolis, MG - reside em Sorocaba, SP Xamã, 2021 - Obra bordada sobre aquarela - 19 x 26 cm.
Claudia Bergel (1952), Buenos Aires, Argentina - reside em Cotia, SP O Colo da Floresta, 2019 - Cerâmica terracota - 14 x 14 x 12 cm
Angel Migotto (1971), Taubaté, SP - reside em Taubaté, SP Benção dos Animais, 2019 - AST - 60 x 40 cm
Angel Migotto (1971) Taubaté, SP - reside em Taubaté, SP São Medrado, 2021 - AST - 60 x 40 cm
Angela Oskar (1973), Santiago, Chile - reside em São Paulo, SP Transcendência, 2021 - Acrílica e PVA sobre tela - 60 x 60 cm
Angela Oskar (1973), Santiago, Chile - reside em São Paulo, SP NosOtras, 2021 - Acrílica e PVA sobre tela - 60 x 50 cm
Aparecida Azêdo (1929-2006), Brodoski, SP - Rio de Janeiro, RJ Fundação de São Paulo, 2004 - AST - 74 x 110 cm
Aparecida Azêdo (1929-2006), Brodoski, SP - Rio de Janeiro, RJ Trem de Minério n°4, 2003 - Acrílica sobre eucatex - 53 x 45,5 cm
Arieh (1975), Belém, PA - reside em São Paulo, SP Mana Cabocla, 2021 - Acrílica sobre Fibra de Tururí - 60 x 30 cm MENÇÃO ESPECIAL
Arieh (1975), Belém, PA - reside em São Paulo, SP Luzes de Hanuká, 2021 - Acrílica sobre Canson - 43 x 31 cm
Azlemp (1938), São Paulo, SP - reside em São Paulo, SP O cão puxando a menina pelos cabelos, 2021 - Patchwork, aplicação de retalhos de tecido, uso de tinta para tecido e aplicação de papel de alumínio - 42.5 x 52 cm
Azlemp (1938), São Paulo, SP - reside em São Paulo, SP Esperando o Café, 2021 - Patchwork (com aplicação de retalhos detecidoeusodetintadetecido)-49x43cm
Beré Magalhães (1996), Suzano, SP - reside em São Paulo, SP Ilê d’sangô, 2021-Acrílica e óleo sobre tela - 40 x 50 cm.
Beré Magalhães (1996), Suzano, SP - reside em São Paulo, SP. Bar do Vavá, 2021 - AST - 40 x 60 cm
Carmela Pereira (1936), Piracicaba, SP - reside em Piracicaba,SP. Quero vê-lo,2020 - OST - 60 x 40 cm
Carmela Pereira (1936), Piracicaba, SP - reside em Piracicaba,SP. Miscelânea, 2015 - AST - 40 x 70 cm
Célia Santiago (1966) Carauari, AM - reside em Embu das Artes, SP "Pedidor de ajutório" (esquerda) e "A Folia vai passando com prazer e alegria , ambas de 2021 - Cerâmica, biscuit, madeira - suporte em madeira-42x38x5cm
Célia Santiago (1966), Carauari, AM - reside em Embu das Artes, SP Festejo de São João,2018 - Cerâmica, biscuit, madeira - suporte em madeira 53x77x16cm
Djanira da Motta e Silva. 1914-1979. Avaré, SP; Rio de Janeiro, RJ. Sem título, 1967. OST, 101 x 62 cm. Pintora, desenhista, cartazista e gravadora. A infância e a adolescência da artista se caracterizam pela vida simples e pelo trabalho no campo. Avaré, cidade no interior de São Paulo onde nasce, e Porto União, cidade de Santa Catarina onde cresce e trabalha na lavoura. Esses temas reaparecem em sua pintura, a partir de 1937, quando é internada com tuberculose em um  sanatório de São José dos Campos, no qual começa a desenhar. Fonte: https://enciclopedia.itaucultural.org.br/
Diogo da Cruz (1983), Embu das Artes, SP - reside em Águas de Lindóia, SP Salvem os filhos desta Terra , 2021 - Entalho e pintura sobre madeira - 95 x 20 x 3 cm
Doni 7 (1955), reside em SP, SP. Operários, 2021. AST, 40 x 30 cm.
Edilson Araújo (1950) Ouro Branco, RN, reside em São Paulo, SP. As Penitentes, 2021. AST, 40 x 30 cm.
Dulce Martins (1957), Santos, SP - reside em Santos, SP Onça Pintada, 2021 - AST - 50 x 40 cm
Dulce Martins (1957), Santos, SP - reside em Santos, SP. OsTrês Santos Juninos, 2021 - AST - 40x40 cm
Edna Alves Naif (1963), Itapetinga, BA - reside em Itapecirica da Serra, SP. Pânico na aldeia, 2021 - AST - 40x50 cm
Edna Alves Naif (1963), Itapetinga, BA - reside em Itapecirica da Serra, SP Harmonia na aldeia, 2021 - AST - 40 x 50 cm
Elsa Farias (1961), Diadema, SP - reside em Socorro, SP Casa da tia Neném, 2020 - AST - 40x60 cm
Elsa Farias (1961), Diadema, SP - reside em Socorro, SP Brasil e sua Cultura, 2021 - Técnica mista - 70 x 60 cm
Enzo Ferrara (1984), São Paulo, SP - reside em Mogi das Cruzes, SP. Ensaio na Estação Primeira Mangueira - verde e rosa, 2019 69 Técnica mista - 60 x 60 cm
Enzo Ferrara (1984), São Paulo, SP - reside em Mogi das Cruzes, SP Bumba-meu-boi de São Luís do Maranhão, 2019. Técnica mista - 60 x 60 cm
Erci (1962), Santa Fé do Sul, SP - reside em Socorro, SP Comunidade, 2018 - Acrílica sobre serrote - 13 x 69 cm
Erci (1962), Santa Fé do Sul, SP - reside em Socorro, SP Vilarejo, 2018 - Acrílica sobre enxada - 23 x 30 cm
Fatima Camargo (1963), Santa Cruz do Rio Pardo, SP - reside em Santa Cruz do Rio Pardo, SP.  De Mãos Dadas, 2021-Óleo sobre tela -50x40 cm 
Fatima Camargo (1963), Santa Cruz do Rio Pardo, SP - reside em Santa Cruz do Rio Pardo,  A Árvore, 2021 - Óleo sobre tela - 50x40 cm 
Emma Bianchini (1950), São Paulo, SP - reside em São Paulo, SP Alegria na Vila, 2021 - AST - 50x60 cm
Gil Kozicka (1979), São Paulo, SP - reside em São Paulo, SP. As Namoradeiras, 2021 - Acrílica sobre painel de madeira- 59 x 42 cm
GivaGomes (1962), Flórida Paulista, SP - reside em Itapoá, SP Flores em Vida,2021-AST-45x45cm
GivaGomes (1962), Flórida Paulista, SP - reside em Itapoá, SP A Vida não para, 2021-AST-40x37cm
Graciete Borges (1953), Irecê, BA - reside em São Paulo, SP Casario,2005-OST-40x50cm
Graciete Borges (1953), Irecê, BA - reside em São Paulo, SP Colheita, 2005 - OST - 40 x 50 cm
Graciete Borges (1953), Irecê, BA - reside em São Paulo, SP. Retrato do Silva de preto, 2021 - OST - 40 x 30 cm
José Antonio da Silva (1909-1996), Sales de Oliveira, SP - São Paulo, SP. Retrato de Graciete, 1984 - OST - 58 x 40 cm
Graciete Borges (1953), Irecê, BA - reside em São Paulo, SP. Retrato do Silva de amarelo, 2021 - OST - 40 x 30 cm
Hellen Audrey (1983), Campinas, SP - reside em Campinas, SP. Jandira#35 ,2020. Barbante, arame de mola, renda nhanduti e crochê. - 60x33x2 cm 
Hellen Audrey (1983), Campinas, SP - reside em Campinas, SP. Jandira#36,2020. Barbante, arame de mola, renda nhanduti e crochê. - 60x33x2 cm 
Henry Vitor (1939), Guaxupé, MG - reside em São Paulo, SP Homenagem à Socorro, SP, 2019 - OST - 40 x 50 cm
racema Arditi (1924 - 2006), São Paulo, SP - São Paulo, SP. Morada dos pássaros de São Francisco, não datada - OST - 100 x 65 cm - Acervo Museu do Sol - Penápolis SP
Indio da Cruz (1958), São Paulo, SP - reside em Socorro-SP São Jorge, 2020 - Escultura em madeira- 66 x 40 cm
Indio da Cruz (1958), São Paulo, SP - reside em Socorro-SP Nhá Chica, 2021 - Escultura em madeira - 60 x 43 cm
Isa do Rosário (1966), Batatais, SP - reside em Batatais, SP. Flores, 2021 - AST - 30 x 40 cm
Isa do Rosário (1966), Batatais, SP - reside em Batatais, SP. Passos dos ancestrais, 2021 - AST - 50 x 60 cm 
Isa Baah (1962), São Bernardo do Campo, SP - reside em Ribeirão Pires, SPA Céu aberto, 2021-AST-50x40x2cm 
Isa Baah (1962), São Bernardo do Campo, SP - reside em Ribeirão Pires, SP. Zuleika, 2020-AST-50x40x2cm 
Jair Lemos (1955), Santa Rita de Caldas, MG - reside em Mirassol, SPTributo a Carolina de Jesus,2021-AST-50x40x1,5cm
Jair Lemos (1955), Santa Rita de Caldas, MG - reside em Mirassol, SP.  Ser ou não ser naïf, eis a questão,2021-AST-40x30x1,5cm
Jocelino Soares (1955), Neves Paulista , SP - reside em São José do Rio Preto, SP Chegada de Santos Reis, 2000 - OST - 70 x 90 cm
Maria Auxiliadora (1935-1974) Campo Belo, MG - São Paulo, SP Colheita, 1973 - Acrílica sobre eucatex - 36 x 46 cm
João Generoso (1950), Tapiraí, SP - reside em São Paulo, SP Vendedor de Flores, 2021 - Óleo sobre eucatex - 35 x 40 cm
João Generoso (1950), Tapiraí, SP - reside em São Paulo, SP Pastor de Ovelhas, 2021 - Óleo sobre eucatex - 40 x 30v cm
JHBRITO (1952), São João do Cariri, PB - reside em São Paulo, SP Covid-19, 2020 - AST - 50 x 60 cm
JHBRITO (1952), São João do Cariri, PB - reside em São Paulo, SP Operários em Brasília, 2020 - AST - 50 x 60 cm
Jaque Carvalho (1974), Porto Alegre, RS - reside em Osasco, SP Vila Esperança, 2021 - Tinta de tecido sobre algodão cru, e bordado livre - 42 x 60 cm
Maria Carlini (1954) São Paulo, SP - reside em Praia do Forte, BA Entre Águas e Flores, 2020 - Feltro, bandagem, lã, linhas, stumpwork 60x45cm
José Carlos Monteiro (1954) São Luis do Paraitinga, SP - reside em São Luiz do Paraitinga, SP Procissão de Corpus Christi, 2021 - AST - 40 x 50 cm
José Carlos Monteiro (1954) São Luis do Paraitinga, SP - reside em São Luiz do Paraitinga, SP João Paulino e Maria Angu, 2020 - AST - 40 x 60 cm
Josinaldo (1951), Remando, BA - reside em Presidente Epitácio, SP Barco Epitácio Pessoa, 2021 - AST - 30 x 30 cm
Josinaldo (1951), Remando, BA - reside em Presidente Epitácio, SP Pesca do Tucunaré, 2021 - AST - 30 x 30 cm
Jovino Gama (1951), Palma, MG - reside em Embu, SP Jesus no colo de Nossa Senhora, 2020 - Escultura em madeira-50x30cm. Foto: Iran Monteiro - MAS-SP
Jovino Gama (1951), Palma, MG - reside em Embu, SP Quero colo, 2021 - Entalho em madeira - 50 x 40 cm
Juliana Scorza (1978) Presidente Prudente, SP - reside em Presidente Prudente, SP Inconsciente Coletivo, 2019 - AST - 50 x 60 cm
Juliana Scorza (1978) Presidente Prudente, SP - reside em Presidente Prudente, SP Infância, 2020 - AST - 30 x 40 cm
Lu Morgado (1977), São Paulo, SP - reside em Igaratá, SP. Xô Covid - Boneco Voodoo do Amor, 2021 - Acrílica sobre placa de MDF, 40x30 cm
Juventino (1969), São Luis do Paraitinga, SP - reside em São Luis do Paraitinga, SP. A Sacizada na Vacinação - Caneta esferográfica sobre canson-42x29,7cm
Leonilda (1955), Jaboticabal, SP - reside em Jaboticabal, SP A Cigana, 2012 - AST - 60 x 40 cm
Leonilda (1955), Jaboticabal, SP - reside em Jaboticabal, SP ANoiva,2020-AST-50x50cm
Mar-Vieira (1974), Diadema, SP - reside em Diadema, SP PaudeSebo,2019-AST-50x30cm
Mar-Vieira (1974), Diadema, SP - reside em Diadema, SP Tocadores, 2019 - AST - 30 x 50 cm
Márcia Nunes (1958), Itu, SP - reside em Itu, SP Procissão, 2021 - Aquarela sobre papel 300 mg - 29,5 x 21 cm
Márcia Nunes (1958), Itu, SP - reside em Itu, SP Fazenda, 2021 - Aquarela sobre papel 300 mg - 21 x 29,5 cm
Marcos Melhado (1962), São Paulo, SP - reside São Paulo, SP JanelaparaoCampo,2021-AST-40x50x2cm
Marcos Melhado (1962), São Paulo, SP - reside São Paulo, SP Desigualdade Social, 2021 - AST - 40 x 50 x 2 cm
Maria Auxiliadora (1935-1974) Campo Belo, MG - São Paulo, SP Colheita, 1973 - Acrílica sobre eucatex - 36 x 46 cm
Meire Lopes (1966), Presidente Epitácio, SP - reside em Embu das Artes, SP Festa de Santo Antônio, 2021 - AST - 30 x 40 cm
Márcio Antonelli (1976), São Paulo, SP - reside Villa Veja, ES Árvore da vida confinamento, 2020 - AST - 50 x 30 cm
Regina Drozina (1962) Formosa d’Oeste, PR - reside em Guararema, SP Santa Luzia, 2019 - Xilogravura impressa em papel arroz 58x43cm
MarianaSenaBaptista(1995),Milwaukee,U.S.A.-resideem Sorocaba, SP. Releitura do retrato do Intrépido Marinheiro Simão, 2020 - Giz pastel oleoso, tinta guache e tinta acrílica 59x42cm
Mariana Sena Baptista (1995), Milwaukee, U.S.A. - reside em Sorocaba, SP. Fazenda, 2021 - Giz pastel oleoso, tinta guache e tinta acrílica - 59 x 42 cm
Marilene Gomes (1959), Paulista, PE- reside em Santana de Parnaíba, SP As Burrinhas de Olinda, 2019 - Acrílica sobre MDF - 42 x 55 x 8 cm
Marilene Gomes (1959), Paulista, PE- reside em Santana de Parnaíba, SP O Menino da tarde e a mulher do dia, 2019 - Acrílica sobre tela - 40 x 50 cm
Marilene Gomes (1959), Paulista, PE- reside em Santana de Parnaíba, SP O Menino da tarde e a mulher do dia, 2019 - Acrílica sobre tela - 40 x 50 cm
Micaela Bravo (1998), Resende, RJ - reside em Santo André, SP. Amo quando eles aparecem nos meus sonhos, 2021 - Guache sobre papel 300 mg - 27x20cm
MiguelSSS (1944), Marília, SP - reside Marília, SP Escola da Fazenda São João, 2021 - OST - 50 x 60 cm
MSSS (1944), Marília, SP - reside Marília, SP Parque de Diversões, 2021 - OST - 60 x 50 cm
NeoBrasil (1965), Ponta Grossa, PR - reside em São Paulo, SP Cabeça Natural, 2021 - Lona, nylon 600 e linhas coloridas, costura zig-zag em tecidos - 46,5 x 55,5 cm
NeoBrasil (1965) Ponta Grossa, PR - reside em São Paulo, SP Circo Alado, 2019 - Lona, nylon 600 e linhas coloridas, costura zig-zag em tecidos - 59,5 x 59,5 cm
Miren Edurne (1949), Montevideo, Uruguai - reside Cotia, SP C.U.R.A.,2021-Argilaqueimaa900graus -7x5cme8x6cm
Orlando Fuzinelli (1948), Jurupema, SP - reside em São José do Rio Preto, SP Engarrafamento no Céu e na Terra, 2000 - AST - 40 x 60 cm
Neuton Andrade (1938-1997), Timburi, SP - São Paulo, SP VivaoBumbadaVida,1963-OST-40x50cm
Ranchinho (1923-2003), Oscar Bressane, SP - Assis, SP Paisagem com Igreja, 1984 - Óleo sobre duratex - 40 x 62 cm
Raquel Gallena (1954), São Paulo, SP - reside em Embu, SP ORecanto,2020-AST-50x70cm
Raquel Gallena (1954), São Paulo, SP - reside em Embu, SP Chuvinha, 2020 - AST - 50 x 70 cm
Raquel Trindade, Embu das Artes, Bumba meu boi de Pernambuco, 2014.
Ricardo Zanzal (1968), Maringá, PR - reside em São Paulo, SP Nossa Senhora Aparecida, 2017 - Técnica mista sobre tela - 50 x 50 cm
Regina Puccinelli (1963), Tremembé, SP - reside Taubaté, SP Bosque da Alegria, 2021 - Acrílica sobre tela - 40 x 60 cm
Regina Puccinelli (1963), Tremembé, SP - reside Taubaté, SP Bosque da Saudades, 2021 - Acrílica sobre tela - 40 x 60 cm
Reinaldo Romero (1966), Ribeirão Preto, SP - reside em Ribeirão Preto, SP IgrejadoSamba,2021-AST-40x50cm
Reinaldo Romero (1966), Ribeirão Preto, SP - reside em Ribeirão Preto, SP Mãe Amarelo, 2021 - AST - 49 x 46,5 cm
Renata Matusceviko (1961). Taboão da Serra, SP - reside em Embu das Artes, SP Essa Folia é de Todos nós, 2020-AST-70x50 cm
Renata Matusceviko (1961). Taboão da Serra, SP - reside em Embu das Artes, SP O Protesto Pacífico - AST - 50 x 70 cm
Rodrigues Lessa (1972), Tupã, SP - reside em Avaré, SP Encontro de Congados, 2021 - OST - 50 x 40 cm
Rodrigues Lessa (1972), Tupã, SP - reside em Avaré, SP Encontro de Congados I, 2021 - OST - 40 x 30 cm
Robson Miguez (1965), São Luis, MA - reside em São Paulo, SP Maternidade, 2020 - AST - 40 x 60 cm
Robson Miguez (1965), São Luis, MA - reside em São Paulo, SP. Amazônia, 2020 - AST - 40 x 40 cm
Rosângela Politano (1965), Socorro, SP - reside em Socorro, SP Via Crucis, 2021 - Acrílica sobre caixa de fósforos e tela - 32 x 83 cm
Rosângela Politano (1965), Socorro, SP - reside em Socorro, SP Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, 2021 - AST - 80 x 60 cm
Ruiy Moura (1954), Santos, SP - reside em Prados, MG Aos Jongueiros de Guaratinguetá, 2021 - AST - 40 x 30 cm
Ruiy Moura (1954), Santos, SP - reside em Prados, MG Retrato de Família, 2020 - AST - 40 x 30 cm
Sandra Scavassa (1966), Amparo, SP - reside em Tuiuti, SP CéueTerra,2021-OST-40x60cm
Sandra Scavassa (1966), Amparo, SP - reside em Tuiuti, SP O Renascimento de uma nova Consciência - OST - 30 x 60 cm
S. Fornari Valente (1942), Monte Alegre do Sul, SP - reside em Socorro, SP Balneário Socorrense, 2021 - OST - 50 x 80 cm
Imagem do Salão Paulista de Arte Naïf no MAS-SP
Seo Constante (1938) Santa Maria do Suaçuí, MG - reside em Campinas, SP Indios de Marajó, 2021 - AST - 60 x 45 cm
Seo Constante (1938 Santa Maria do Suaçuí, MG - reside em Campinas, SP Roseiras, 2021 - AST - 50 x 50 cm
Shila Joaquim (1965), Ribeirão Preto, SP - reside em São Mateus, ES A Devota, 2021 - Cerâmica baixa temperatura queimada em forno à lenha-28x17x11cm
Shila Joaquim (1965), Ribeirão Preto, SP - reside em São Mateus, ES A Vida, 2021-AST-90x70 cm
Silvia Maia (1945), Recife, PE - reside em Embu das Artes, SP A casa Azul Museu Frida Kallo, 2021 - AST - 60 x 40 cm
Silvia Maia (1945), Recife, PE - reside em Embu das Artes, SP Mulheres de todas as Raças, 2021 - AST - 30 x 50 cm
Sonya Mello (1968), São José dos Campos, SP - reside em São José dos Campos, SP São Paulo - Passado e presente, 2021 - Acrílica sobre papel cartão - 29,5 x 42 cm
Sonya Mello (1968), São José dos Campos, SP - reside em São José dos Campos, SP Lockdown em Socorro, 2021 - Acrílica sobre papel cartão - 29,5 x 42 cm
Stephanus (1967), Piracicaba, SP - reside em Piracicaba, SP Homenagem ao Samba Paulista II, 2021 - Técnica mista - 40 x 50 cm
Stephanus (1967), Piracicaba, SP - reside em Piracicaba, SP Homenagem ao Mestre Aggêo (fundador do Batuque de Barueri) , 2021 - Técnica mista - 50 x 40 cm
Tavares (1932-2014), São Paulo, SP - São Paulo, SP ArcdadeNoé,nãodatada-OST-40x60cm
Thiê - Terezinha Sordi (1954-2021), Taquaritinga, SP - RIbeirão Preto, SP Lavadeiras, 2019 - OST - 50 x 60 cm
Tonia do Embu (1950), São Paulo, SP - reside em Embu das Artes, SP Lágrimas de Mulher - Argila modelagem - 60 x 30 x 30 cm
Tonia do Embu (1950), São Paulo, SP - reside em Embu das Artes, SP Vestido Bordado - Argila modelagem - 60 x 60 x 30 cm
Valdeck de Garanhuns (1952) Garanhuns, PE - reside em Guararema, SP O Ventre da Liberdade, 2019 - Xilogravura, impressa em papel canson e aquarelada-40x30cm
Valdeck de Garanhuns (1952) Garanhuns, PE - reside em Guararema, SP Onça nas Flores, 2020 - Metal, madeira, tecido, cola e papel, 45x28x12 cm
Vânia Cardoso (1969), São Paulo, SP - reside em Socorro, SP A Plantação de Algodão, 2021 - Bordado livre sobre tecido com retalhos, lãs e linhas - 60 x 46 cm
Vânia Cardoso (1969), São Paulo, SP - reside em Socorro, SP A Mulher, o Simples, a Liberdade, 2021 - Bordado livre sobre tecido com retalhos, lãs e linhas - 60 x 46 cm
Valéria Rage (1982), São Bernardo do Campo, SP - reside em Itu, SP Outono Azulado, 2021 - Bordado livre sobre tecido envelhecido pelo tempo + aquarela sobre tecido - 22 x 17 cm
VANDERLÉIA BARBOZA. - Projeto SAGRADO ENTRELINHAS: Igreja de São Benedito, São Bento do Sapucaí/SP, 2017 - Bordado Tradicional Ponto Cheio com linha de algodão sobre tecido de algodão - 55 x 45 cm Bordadeira da obra: Maria Cipriano. Coletivo: Gestora:VANDERLÉIA BARBOZA. Bordadeira Coordenadora: MARIA CIPRIANO: Igreja São Benedito e Capela de Santa Cruz de Mosaico e Igreja Imaculada Conceição; SÔNIA SOUSA: Igreja São Bento/Matriz e Igreja Santo Antônio; DULCE MARCHIORO: Igreja Nossa Senhora do Rosário; DONA CARMINHA: Igreja Nossa Senhora dos Remédios; LAUDIA VILLAR - in memoriam, Primeira Capela de Mosaico/ Capela de Santa Cruz da Rua 13 de 60 maio
Vânia Borelli e Coletivo São Bento por Vários Fios - Coautoria: Vânia Borelli e bordadeiras (1964), São Paulo, SP - baseado em São Bento do Sapucaí, SP Menino Quinzinho, 2020 - Bordado livre sobre tecido de algodão cru e apliqué, com linhas de algodão e sintéticas - 29,7 x 42 cm Livro bordado realizado em parceria do Projeto São Bento por Vários Fios com o Museu do Carro de Boi - Quim Costa História de Maria Bernadete Costa Prado (filha de “Seu Quim”). Ilustração: Pietra Ferreira (bisneta de “Seu Quim” Bordadeiras: CAPA - Maria Bernadete Costa Prado. Páginas 1, 2, 4, 5, 9, 10, 12, 15, 16, 18, 19, 20, 23, 26, 27 e 28 - Maria Bernadete Costa Prado; Página 3 - Sonia Maria de Souza; Página 6 - Lúcia Valladão; Página 7 - Eliana Aguiar; Página 8 - Raquel Moreira; Página 11 - Rosemary; Página 13 - Lourdes Salgado de Carvalho; Página 14 - Marilúcia Bernardi; Página 17 - Zilda Gabriel; Página 21 e 22 - Vânia Borelli; Página 24 - Alexandra Santos; Página 25 - Fátima Costa
Coletivo São Bento por Vários Fios - Coautoria: Vânia Borelli e bordadeiras (1964), São Paulo, SP - baseado em São Bento do Sapucaí, SP Quem conta um conto aumenta um ponto, memórias bordadas de São Bento do Sapucaí, 2020 - Bordado livre em tecido Acquablok, com linhas de Algodão e linhas sintéticas, patch apliqué com tecidos de algodão e feltro e Aquarela -29,7x42cm Livro bordado idealizado por Vânia Borelli. Realizado pelas Bordadeiras do São Bento por Vários Fios - 100 Páginas + Capa. Apresentamos o capítulo: MUSEU DO CARRO DE BOI. Fotos de Vânia Borelli e de Acervo da família de “Seu Quim”. Desenhos de Leandro Peres. Bordados de Maria Bernadete Costa Prado
ColetivoBordarProjetoseReciclar Conceitos. Gestora: Vânia Furlan, Programa UniversIDADE/Unicamp. AS BENZEDEIRAS, EM LINHAS, PONTOS E CORES, 2020 Painel/Livro: Capa e 12 Lâminas/Páginas, Bordado Livre e Aquarela 60x50x20cm. Montadas sobre esteira de bananeira. Coautoria: Beatriz Franco de Oliveira Serra (Péu), Célia Caliento Barone (Célia), Cristina Maria Jundurian (Cris), Heloísa Maria Capossoli Barros (Helô), Iná Furlan e Júlia Toledo (Mãe e Filha), Jennie Rodrigues (Jennie), José Roberto Furlan (Beto Furlan), Ray Couto (Ray), Rosemeire Aparecida Corat (Rosemeire Corat), Rosimeire Bortoletto Brandão (Rosi), Vânia Aparecida Bellodi Sant’Ana Furlan (Vânia Furlan) e Zelia Marília Barbosa Lima (Zelia Lima).
VâniaFurlan(1962)eBetoFurlan(1963),Campinas/SP. AMOR, EM REZA DE MÃE E BÊNÇÃO DE AVÓ, 2020 - Bordado Livre e Aquarela - 50 x 40 cm.
Instalação da obra do Coletivo Bordar projetos e reciclar conceitos no SP Arte Naïf 2021
Obras sobre tecido, renda nhanduti e bordados de Azlemp, Coletivo São Bento por vários fios, Enzo Ferrara, Hellen Audrey, Neo Brasil, Projeto Sagrado Entrelinhas e Vânia Cardoso, no SP Arte Naïf 2021 no MAS-SP.
Waldecy de Deus (1952), Boa Nova, BA - reside em Carapicuíba, SP OCirco-AST-50x70cm
Waldecy de Deus (1952), Boa Nova, BA - reside em Carapicuíba, SP A Penitenciária, 2019 - AST - 60 x 40 cm
Wladmir Amoroso (1954), São Paulo, SP - reside em São Caetano do Sul, SP. Brasil Frevo, 2020 - AST - 21,5 x 16,5 cm
Wladmir Amoroso (1954), São Paulo, SP - reside em São Caetano do Sul, SP. Tudo o que tenho levo comigo, 2020 - AST - 21,5 x 16,5 cm
Zé (1957), Socorro, SP - reside em Socorro, SP Congada na Praça da Matriz, 2021 - Nanquim em papel canson - 29,7 x 42 cm
Zé (1957), Socorro, SP - reside em Socorro, SP Estandarte, 2021 - Nanquim em papel canson - 42 x 29,7 cm
Zélia Lima (1952), Campina Grande, SP - reside em Campinas, SP A Benzedeira, 2020 - Bordado livre em tecido - 39 x 30 cm
Zélia Lima (1952), Campina Grande, SP - reside em Campinas, SP Reisado - Cores&Cores, 2021 - Bordado livre em tecido - 39 x 36 cm

O SP Arte NAïf estabelece um diálogo conceitual e material com obras do acervo do MAS-SP, à qual pertencem a Via Sacra do José Antonio da Silva e outras peças que integram da mesma forma a mostra, como as esculturas de Dito Pituba, do Vale do Paraíba do século XIX: as «Paulistinhas » em barro cozido, e as esculpidas pelos africanos e descendentes no mesmo período em nó de pinho, que pavimentam o aparecimento de uma arte naïf paulista.

Benedito Amaro de Oliveira – “Dito Pituta” (1848-1923), Santa Izabel- SP. Conjunto de Esculturas denominadas ”Paulistinhas”, Século XIX/XX - Procedência: Santa Izabel- SP
Esculturas em nó de madeira denominadas “Nós de Pinho”, de fatura popular representando Santo Antônio e Nossa Senhora da Conceição. Século XIX - Procedência: Vale do Paraíba.
SP Arte Naïf 2021 no MAS-SP
Marinilda Boulay, uma das curadoras do SP Arte Naïf ao lado de sua escultura em cerâmica "Espírito e Matéria" durante a abertura do SP Arte Naïf no MAS-SP. Foto Célia Santiago.
Abertura da exposição no MAS-SP 26.06.2021
SP Arte Naïf no MAS-SP
A artista Célia Santiago na abertura do SP Arte Naïf 2021
A artista e curadora Marinilda Boulay na abertura do SP Arte Naïf 2021 . Foto Célia Santiago

O Salão Paulista de Arte Naïf acontece em dois museus em exposição presencial, ela  vai do dia 26 de junho ao  29 de agosto no MAS-SP, e do dia 27 de novembro ao 08 de janeiro 2022 no Museu Municipal de Socorro-SP. Você pode reservar sua visita no site do MAS-SP clicando no link abaixo – os ingressos são gratuitos nos sábados – : 

https://tiny.cc/ingressosmas

Artistas que participam do SP_Arte Naïf 2021

A D SILVA; Agostinho Batista de Freitas; Alcides Peixe; Alex dos Santos; Alice Masiero; Alice Quadrado; Altamira Borges; Ana Maria Reis; Ana Pinho; Angel Migotto; Angela Oskar; Aparecida Azêdo; Arieh; Azlemp; Beré Magalhães; Carmela Pereira; Cássio M’Boy; Célia Santiago; Chris Ponte; Claudia Bergel; Claudia Marcatto da Rocha; Claudia Scaccio; Coletivo Bordar Projetos e Reciclar Conceitos; Coletivo Projeto Sagrado Entrelinhas; Coletivo São Bento por Vários Fios; Cristina Ravagnani; Dani Vitório; Daniel Firmino da Silva; Dilsão; Diogo da Cruz; Djanira da Motta e Silva; Dito Pituba; Doni 7; Dulce Martins, Edilson Araújo; Edna Alves, Elsa Farias; Emma Bianchini; Enzo Ferrara; Erci; Fatima Camargo; Gil Kozicka; GivaGomes; Graciete Borges; Hellen Audrey; Henry Vitor; Indio da Cruz; Iracema Arditi; Isa Baah; Isa do Rosario; Jair Lemos; Jaque Carvalho; JHBRITO; João Generoso; Jocelino Soares; José Antonio da Silva; José Carlos Monteiro; Josinaldo; Jovino Gama; Juliana Scorza; Juventino; Leonilda; Lu Morgado; Márcio Antonelli; Maria Auxiliadora; Maria Carlini; Mariana Sena Baptista; Mar-Vieira; Márcia Nunes; Marcos Melhado; Marilene Gomes; Meire Lopes; Micaela Bravo; Miren Edurne; MSSS; NeoBrasil; Neuton Andrade; Orlando Fuzinelli; Ranchinho; Raquel Gallena; Raquel Trindade; Regina Drozina; Regina Puccinelli; Reinaldo Romero; Renata Matusceviko; Ricardo Zanzal; Robson Miguez; Rodrigues Lessa; Rosângela Politano; Ruiy Moura; Sandra Scavassa; Sebastião Fornari Valente; Seo Constante; Shila Joaquim; Silvia Maia; Sonya Mello; Stephanus; Tavares; Thiê (Therezinha Sordi); Tonia do Embu; Valdeck de Garanhuns; Valéria Rage; Vânia Cardoso; Vânia e Beto Furlan; Waldecy de Deus; Wandecok Cavalcanti; Wladmir Amoroso; ZÉ (José Benedito Ferreira); Zélia Lima.

O Salão Paulista de Arte Naïf apresenta mais de 190 obras. Sendo 108 artistas; 28 esculturas « Nós de pinho » de fatura popular, 10 esculturas em barro cozido e madeira do Dito Pituba, produzidas no Vale do Paraíba do Século XIX, 3 coletivos de bordadeiras, e o homenageado José Antonio da Silva. 

Tivemos 141 inscritos, que foram analisados por uma Comissão Artística com a difícil tarefa de escolher os artistas inscritos em um edital público. Ela foi formada por Beatriz A C. da Cruz, museóloga do MAS-SP, Oscar D’Ambrósio crítico de arte e Romildo Sant’Anna, professor de História da Arte, e especialista de José Antonio da Silva.

O Salão Paulista de Arte Naïf  ocupa dois museus, com conjunto de obras diferentes em cada um deles, mas tem um só catálogo, e apresenta uma só mostra, ampla e plural como nosso Estado! 

 

Determinação, persistência, constância são chaves para que cada artista continue a utilizar a arte como expressão.  Se você não foi selecionado para esta mostra, outras virão, o importante é continuar produzindo! Nada acontece por acaso e tudo acontece pelo melhor. Abaixo temos os nomes dos artistas que foram selecionados através de um edital público para participar do  Salão.

Reiteramos:  Determinação, persistência, constância são chaves para que cada artista continue a utilizar a arte como expressão, sendo assim inscreva-se na BINaïf – Bienal Internacional de Arte Naïf Totem Cor-Ação até dia 15 de junho no site da BINaïf que você pode acessar clicando neste link : /https://binaif.org.br/

Agradecemos a todas@os  141 artistas que se inscreveram para participar do Salão Paulista de Arte Naïf!